Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Shielo - Review

por Inês, em 28.08.11

Como já podem ter reparado, tenho vindo a fazer reviews de produtos pouco vistos em portugal ou por arredores. Porquê? Porque quero-vos dar a conhecer novas marcas e, neste caso, uma nova marca de cabelo: a Shielo :)

Há 3 gamas (por dentro da marca): Color protect (para cabelos pintados), Volume, Antioxidant, Anti aging (anti idade) e Hidrate. A que ando a usar é a hidrate porque é a única que corresponde às necessidades do meu cabelo.

A encomenda veio de Nova Iorque e chegou super rápido! Recebi um champô e um condicionador. Dentro da gama havia também um spray, que estou também super curiosa para experimentar :D

Resumidamente, gostei muito do champô porque tem um cheiro fantástico e a hidratação corresponde ao prometido. O condicionador tem o mesmo cheiro e também hidrata mesmo o cabelo. Se querem uma hidratação profunda e o cabelo bastante sedoso aconselho! 

Apesar de não serem os meus produtos favoritos, serão aqueles que irei usar até acabarem porque de facto deixam o meu cabelo mesmo como eu gosto! 

Para as meninas interessadas, a marca está com desconto, o que quer dizer que este champô está a 15.74$ e o condicionador a 17.99$ :)

 

 

 

A imagem não é minha! Pertence a este blog [X]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:50


1 comentário

De Nó a 28.08.2011 às 22:39

oki. Estou sem vontade alguma para escrever. Mas toma:
"A noite arrebatou a sala onde ele me deixou para dormir, depositada no agradável sofá castanho. Ignorando o facto de as seirens não dormirem muito mais de meia hora, por dia.
No entanto, enquanto me enroscava por debaixo da macia manta laranja, senti o cansaço daquele louco e longo dia assolar-se sobre o meu corpo. Assim, o sono invadiu a minha trivial existência, deixando-me repousar, perante todas as questões que me haviam sido colocadas.

Abri os olhos para fitar o dia que tinha nascido. Não estava acostumada a dormir por tanto tempo. Talvez esta diferente forma de corpo tivesse outras necessidades, que desconhecia. A verdade é que raras eram as vezes que eu saía de água, nunca estivera tanto tempo fora do meu meio eleito.
Não tardou muito até ele entrar pelo grande arco de madeira escura, que ligava o estreito corredor à ampla e arejada sala. Envergava nada mais do que umas calças de ganga de um azul claro e uma camisola de um material fino, preta, calçando uns sapatos de pano, que combinavam com a camisola. Levava à boca uma fatia de pão, com um aspecto ligeiramente queimado, e uma caneca florida, variando entre um e outro.
Olhou-me com os olhos esbugalhado, apenas para verificar que ainda me encontrava estendida sobre o seu sofá.
Fez-me um leve sinal, para que afastasse as pernas esticadas, de modo a sentar-se. Pousou a caneca, numa mesinha de vidro que ladeava o sofá, repondo-a por uma grosso livro de capa dura e vermelha. Começou a ler, sem proferir uma única sílaba e só momentos depois tive a coragem para lhe dizer:

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D